Médico em Casa

Alopecia

Entrevista com a médica Dermatologista
Dra. Tatiana Gabbi
 
CRM/SP: 104.415
 
– Médica dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.
– Colaboradora do departamento de cabelos e unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
– Chefe do grupo de Doenças Ungueais HCFMUSP.
 

 

Silmara Biazoto

 

Portal Médico em Casa – É possível um exemplo de quando a queda de cabelos não está normal?

Dra. Tatiana Gabbi – Cada fio de cabelo está numa fase diferente no nosso couro cabeludo. O nosso cabelo fica em mosaico, no sentido de que cada pedaço está numa fase do ciclo, então, dependendo do número de cabelos e característica do cabelo daquele indivíduo, ele terá uma queda maior ou menor.
Se formos falar em termos numéricos, diria que podem cair de 100 a 300 fios por dia.

 

Portal Médico em Casa – Isso dura por um tempo ou é permanente?

Dra. Tatiana Gabbi – Tem fases em que o cabelo cai mais. Alguns autores super estudiosos de cabelos falam desse eflúvio sazonal, que coincide com o outono e, em alguns países, com a primavera, em que há uma queda mais importante dos fios.

 

Portal Médico em Casa – Fatores emocionais levam à perda de cabelo?

Dra. Tatiana Gabbi – Um estresse muito profundo pode levar à sincronização dos fios e a essa queda como:

  • Febres e doenças muito sérias depois do período agudo;
  • Se a pessoa sofreu um assalto;
  • A perda de um familiar.

A sincronização dos fios pode acontecer e depois de passados os três meses acontece a queda capilar.

 

Portal Médico em Casa – Quais as causas da alopecia e eflúvio?

Dra. Tatiana Gabbi – A alopecia é a perda dos cabelos que vai deixar uma rarefação dos fios no couro cabeludo. A queda é o eflúvio.

O eflúvio é tudo que falamos até aqui, aquela sincronização da queda dos fios por algum motivo.

As alopecias são doenças dos couros cabeludos que levam à perda dos fios, então, temos a alopecia androgenética, que é a calvície e algumas doenças que têm a repilação permanente dos fios, que são alopecias neutrofílicas e linfocíticas, felizmente muito mais raras.

Temos um epidemia de perda de cabelos, que pode ser cicatricial, que é alopecia frontal fibrosante. Vocês já devem ter visto nas ruas, são pessoas que vão ficando com a risca de cabelo cada vez mais pra trás e isso acomete também as sobrancelhas.

Trata-se de uma doença que não sabemos a causa, mas que está acometendo cada vez mais mulheres de todas as idades e isso é mundial. Ninguém sabe a causa, têm profissionais que acham que pode ser dos cosméticos, de fundo alimentar e poluente, mas a verdade é que ninguém sabe o motivo. Começou em mulheres menopausadas e atualmente vemos em todas as faixas etárias, inclusive meninas já começando com esse quadro.

 

Portal Médico em Casa – Qual a importância das vitaminas e dos antioxidantes para a saúde dos cabelos?

Dra. Tatiana Gabbi – Quando o paciente aumenta os minerais e as vitaminas melhoram as chances daquele organismo produzir cabelo independente da causa, então é um recurso muito utilizado para se recuperar um eflúvio, por exemplo.

 

Portal Médico em Casa – A deficiência de nutrientes provoca a queda capilar?

Dra. Tatiana Gabbi – Uma das grandes causas de queda de cabelos, assim como de unhas fracas, é a deficiência de nutrientes, assim como de macronutrientes: as proteínas e carboidratos que fornecem calorias, bem como de micronutrientes, vitaminas e minerais.

Os cabelos e as unhas não são importantes para o nosso organismo. Quando temos um déficit de vitaminas, minerais, macronutrientes e calorias, vamos direcionar toda essa energia para o que é importante no organismo, dessa forma, cabelos e unhas vão sofrer, os cabelos caem e as unhas ficam fracas.

 

Portal Médico em Casa – Para a mulher os produtos químicos para alisamento, relaxamento dos fios e tingimento podem provocar a queda dos fios?

Dra. Tatiana Gabbi – Sim, podem, mas o que mais vemos é quebra de cabelos. Existe um termo que usamos na tricologia que chama intemperismo capilar. Intemperismo é usado na geografia e significa tudo que pode erodir as rochas. No caso dos cabelos, tudo que pode fazer os cabelos ficarem mais frágeis como o uso de calor, substâncias alisantes, tinturas e clareamento pode fragilizar a quebras e a um corte químico.

Orientamos que a pessoa tenha um profissional para ver a qualidade da fibra para fazer um novo procedimento, não é indicado fazer um procedimento nos fios sem um teste, pode ocorrer um corte químico.

 

Portal Médico em Casa – Mas não é queda, é quebra?

Dra. Tatiana Gabbi – Geralmente é quebra.

 

Portal Médico em Casa – É normal que os cabelos caiam mais quando envelhecemos?

Dra. Tatiana Gabbi – Com o envelhecimento o que vemos é a alopecia senescente. Podemos ver que em qualquer indivíduo mais velho os fios são diferentes em relação a pessoas mais novas, no sentido de que existe uma perda da cor, diferença na textura dos fios e eles começam a rarear na cabeça.
Uma das causas do envelhecimento dos fios precocemente é a exposição ao sol.

É interessante olhar para as pessoas mais velhas da família, entender como aconteceu esse envelhecimento e é claro que existe tratamento com suplementação de vitaminas, minerais e proteínas e indicamos medicamentos tópicos para melhorar a qualidade do couro cabeludo.

 

Portal Médico em Casa – A queda aumenta especificamente no período da menopausa e da andropausa?

Dra. Tatiana Gabbi – O que falamos sobre a alopecia senescente se aplica muito a essa queda hormonal, a essa diminuição dos hormônios sexuais.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu